Blog do Criador

Esta seção é o blog do criador. Impressóes sobre o American staffordshire terrier, a criação, o canil, assuntos relevantes e polêmicos podem ser abordados de forma livre e transparente. Se tens alguma contribuição verdadeira a fazer para a raça envie um e-mail que discutiremos.

  • 03 de Outubro de 2013
  • Coincidências nos nomes de pessoas e cães.

Numa ocasião Carl Yung, um psicanalista dissidente de Sigmund Freud estava analisando um paciente. Naquele momento um besouro insistiu em voar contra a janela de seu consultório. Ele casualmente encontrou uma relação naquele fato com o conteudo da dinãmica enfrentada pelo seu paciente. Mais tarde ele desenvolveu a teoria da sincronicidade sem antes namorar temáticas que passaram pela astrologia e o próprio I Ching chines. O que ele entendeu é que existe uma sincronicidade no universo e eu poderia me alongar sobre esse tema mas o espaço é mais cinófilo aqui no site.

Bem, o que eu queria dizer é que com muita frequência acontecem certas coincidências que eu acho estranhas. Por exemplo, na última ninhada da Europa com o Rambo duas pessoas escolheram o nome Atena e os nomes dessas pessoas é Daniel. Dois Fabiano. Na da Kay dois de nome Zeus. Na ninhada da Thora com o Monster tres pessoas com o nome Thiago escolheram filhotes. Na da Makabra dois escolheram Thor. Na da Farah dois de nome Thiago. Na da macabra com o Rambo dois de nome Douglas que convenhamos não é um nome comum. Essas coincidências me parecem semelhantes a fatos que acontecem em nossa vida. Tem pessoas que vemos com facilidade e seguidamente, ora num shopping ou na fila de um cinema ou sei lá onde. E outras que nunca mais vemos na vida e gostariamos de encontrar. Uma vez eu fui numa igreja do outro lado da cidade, um bairro muito afastado. Vi uma pessoa lá cantando em meio da cerimônia. No dia seguinte eu estava passando de carro num local oposto e distante e vejo essa pessoa caminhando na rua. Tem certos fatos em nossa existência que são um mistério e nos fazem refletir muito. Eu vou contar um fato que é verídico e arrepiante:

Meu pai me chamava a atenção quando eu fazia uma piada em que fazia pouco caso de uma pessoa negra. Ele me dizia que os negros são nossos irmãos e mereciam todo o respeito. São iguais aos brancos e não ficaria bem se eu fizesse uma piada e um escutasse. O tempo passou e meu pai faleceu. Um dia eu estava com meus trinta e poucos anos e separado do meu primeiro casamento. Estava num carro viajando com uma namorada. Meus pneus eram novos e fiquei surpreso quando um deles furou. Percorria na BR 101 saindo de Florianópolis. Já anoitecia e começava a chover. Troquei o pneu e segui em frente. Faltava ainda uns 50 km para chegar em Garopaba, a praia que era meu destino. O carro estava vazio e os pneus novos. Decidi não ir até uma borracharia pois seria impossível furar outro pneu novo num espaço tão curto de tempo andando no asfalto. Eu iniciei a contar piadas e entre elas uma gozando de portugueses, veados e finalmente uma de negro. Furou outro pneu uns 10 quilometros depois. Chovia muito e já era noite. Os carros passavam a mil. Falei para a namorada que seria muito difícil alguém parar para nos ajudar.

Eu vi meu pai nesse homem naquela hora. Ele saiu do carro e pediu para que toda a sua família entrasse no meu carro e deixou-as lá, na estrada sozinhas enquanto saiu comigo em seu carro e o pneu furado bo porta-malas. Mais adiante parou numa borracharia. Ele que falava com o borracheiro e nem me deixava falar. Usava termos e expresões como do meu falecido pai. Voltou comigo, trocou o pneu e depois disse: vá na frente que eu o seguirei caso algo aconteça. Depois de perguntar em que praia e cidade estava me disse que no dia seguinte me acharia para saber como estava. Eu nem dei importãncia pois sabia que nunca mais me acharia.

No dia seguinte estava sentado na areia vendo as ondas. Uma mão bate no meu ombro e aquele homem negro novamente ao meu lado me pergunta: como estás? tudo bem? Só vim para cumprir o que prometera. Agora posso ir. Eu fiquei uns momentos sem palavras. Até hoje lamento não ter ido atrás dele e perguntado o nome, endereço e telefone. Creio que era para eu não saber que na verdade era meu própio pai, o espírito dele talvez num outro envólucro. Não sei bem o que aconteceu. Mas sei que a experiência foi insólita. Sempre choro quando eu a lembro, Meu pai era protetor e certamente quis me ajudar nequele momento e me ensinar mais uma vez que os negros são nosso irmãos. Eu aprendi finalmente a lição.


  • 01 de Outubro de 2013
  • Ditadura, democracia e fotos dos filhotes...

Quando escrevi no diário anterior sobre o tema ditadura não pensei em passar a idéia de que prefira a ditadura a democracia. A democracia em que escolhemos representantes capacitados e íntegros para decidirem os rumos do nosso país com lisura, competência e nacionalismo é ainda a melhor forma de governo. A ditadura normalmente é uma péssima opção pois nos coloca nas mãos de decisões pessoais que podem nos levar a um totalitarismo caótico e desumano. Só que no meu entendimento, na época após a ditadura militar, passamos a viver um estado travestido de democracia mas que no íntimo é uma ditadura pior do que a que existia. Quando os governantes são incompetentes e corruptos e que ainda compram os votos através de dinheiro e lobbys ardilosamente engendrados, apoiados por uma justiça comprometida com o sistema, quem menos manda é o povo. Ou seja, tirando as devidas proporcionalidades vivemos numa outra espécie de ditadura. Mas essa é apanas a minha opinião e não sou dono da verdade. Em outras palavras, prefiro o período da nossa ditadura militar, pelo menos em alguns períodos dela, do que essa democracia corrupta em que a violência aumenta assustadoramente, a saude pública se desintegra, as famílias se sentem inseguras, os programas de tv exibem toda a sorte de violências, sexualidade quase explícita e um processo de condicionamento objetivo e subliminar que enaltece o ter e não o ser.

Bem, mudando de saco para mala eu pretendo nos próximos dias tirar belas fotos dos filhotes. Usarei a Nikon e poderão ter uma idéia melhor das mocinhas e dos mocinhos. 

O Gremio venceu e teve um penalti não marcado. Mas recentemente aconteceu o mesmo contra o Gremio. A banca paga e recebe. O campeonato está difícil pois o Cruzeiro disparou. O ideal seria que o campeonato brasileiro fosse dividido em dois turnos. No primeiro teriamos um vencedor e no segundo um outro. No final uma decisão emocionante entre os dois. 


  • 30 de Setembro de 2013
  • Filhotes da Queen com o Tottenhan.

Vejo um céu cinza claro através da janela e uma brisa fria invade a copa. Fecho a janela e noto que a Endy brinca com a Baby Snake. Uma paz de final de inverno e início de primavera. O flamboyan insiste em não gerar flores mas o ipê rosa está gerando flores pelo segundo ano consecutivo. A natureza se renova e os dias podem oferecer beleza se nos detivermos e concentrarmos a mente para o foco correto. Os filhotes da Queen estão cada dia mais fortes, compactos e lindos. No meio desses filhotes veremos jóias que os olhos atentos notarão. Eu aconselho essa ninhada. Basta analisarmos o pedigree do casal. Como é doce a Queen. Que nome bem escolhido. O seu olhar e atenção aos filhotes é emocionante e, nessas horas, notamos novamente que a natureza se renova em todas as frentes, em cada canto microscópico até a vastidão do universo. 

Havia uma última fêmea que estava ainda disponível da Thora com o Monster. Eu inicialmente desejava ficar com ela mas a Ida, minha mulher, me convenceu que deveria me conter pois o plantel já é muito grande. Decidi disponibilizá-la se aparecesse uma família especial e nesse final de semana um casal de Brasília surgiu. Pelo tom da conversa, as perguntas e histórias notamos logo que são gente boa. Ela em breve viajará para a capital do pais. Será recebida pelo Betrand e pela Rebeca. Já deram o nome de Gioia em italiano. Logo estará no centro político do nosso Brasil. Um país que está desintegrado pela falta de uma atitude séria de seus governantes. Não existe policiamento equipado e os delinquentes crescem impunemente. Crimes de toda a ordem sem nenhuma perspectiva de controle. Politicos brincando com a ordem estabelecida e dançando intactos em meio a um baile onde a música é a corrupção e o regente a impunidade. A educação dos nossos filhos é a TV que invade os lares com o lixo cultural que a nossa sociedade se condicionou a gostar. A cultura musical é o funk, o pagode e a música sertaneja. Os verdadeiros compositores dormem o sono dos esquecidos ou banidos pois nada vendem numa sociedade que só visa o lucro. E o que vende é a podridão. A saude pública sucateada está nas mãos de governantes que pensam que a solução seja importar médicos em vez de propiciar condições melhores de trabalho para os que já existem. Hospitais sem as mínimas condições de atender a população pois não possuem vagas para o SUS. A imensa maioria dos hospitais não atendem mais o SUS pois o valor que pagam mal cobre as despesas. Com fins eleitoreiros surge a idéia "genial" de importarmos médicos de Cuba que por coincidência é a sede ainda existente do comunismo. E os comunistas no Brasil são festivos pois defendem Marx e Lenin mas possuem um carro do ano em suas garagens. Criticam a época da ditadura militar pois sabem que o povo não percebe que vivemos numa ditadura pior pois na época do presidente Ernesto Geisel sabíamos que havia moralidade e punição aos infratores. Hoje temos outra ditadura camuflada de democracia pois tudo é feito após negociatas entre políticos corruptos à revelia dos anseios da população.

Seja como for eu lembro que na época dos governos militares eu saia a caminhar de madrugada depois de deixar a namorada em casa e meus pais não temiam que eu fosse assaltado e nunca fui. Agora tenho medo de sair de casa. O crime está cada vez mais frequente e o governo afirma que desarmando a população existe diminuição da criminalidade. E o povo acredita. Qualquer estatística encomendada que apareça na Globo o povo engole. Não adianta retirar a arma do povo que trabalha e é decente mas tem a arma para se proteger. O bandido consegue a arma até do Paraguai. Esses armamentos que os bandidos tem, metralhadoras e fuzis não foram obtidos da população. O crime quando é para ocorrer nos meios familiares acontece até com uma faca ou uma tesoura. O bandido no Brasil encontrou o céu, ou o inferno que deseja pois age sem policiamento para o reprimir e encontra as famílias desarmadas. Era o que o bandido sonhava. Se existe algo bem organizado nesse país é o crime e suas várias ramificações. Falam muito que na época da ditadura foram cometidas torturas e muitos opositores até sumiram. Nada é perfeito e nos regimes de excessão quem é contra o governo é tido como inimigo. Muitas pessoas que hoje ostentam cargos políticos no governo eram guerrilheiros na época da ditadura. Hoje falam em democracia e diminuição da criminalidade.

No Canadá pelo que sei a compra de arma é livre. Nos USA é. No Canadá a criminalidade é baixíssima. No período que estive em algumas cidades principais como Otawa, Toronto, Quebec e Montreal não soube de nada lendo os jornais. O crime é um assunto diminuto nas notícias que chama até a atenção quando ocorre.. O segredo é que a criminalidade diminui com a existência de educação, ótimas condições sociais (saneamento básico, atendimento médico, justiça e repressão ao crime) e perspectivas presentes e futuras. 

A ditadura não é uma solução. Nem a dos militares e nem essa que vivemos hoje. Mas entre essa que está no armário e a dos militares, assumida, prefiro a dos de uniforme verde pois ao menos nós estávamos nas mãos de pessoas íntegras e nacionalistas. O criminoso andava tremendo nas ruas e essa turma de políticos que hoje está impune depois de todas essas falcatruas, pelo menos no Brasil não estavam pois os milicos mandaram para fora do país. Eles sabiam quem não prestava!

Pensando bem, já que as vezes homenageio algumas pessoas ao escolher nomes de americans, Geisel seria um bom nome para dar para um dos meus futuros cães. Afinal era gaúcho e nunca colocou um centavo do povo em seu bolso.

 


  • 27 de Setembro de 2013
  • De longe mas tão perto...

Hoje seria aniversário de minha mãe se estivesse aqui presente. Ela completaria 83 anos. Como ela faz falta naqueles momentos que desejas que alguém realmente te escute e diga uma palavra sábia para te confortar ou te dar esperanças conduzida e inspirada por um amor que geralmente só as mães sabem dar. Os pais também podem fazer esse papel mas nossas mães, talvez até por terem nos gerado e abrigado dentro delas por longos meses, tem uma capacidade de tolerãncia e entendimento divina.

Essa maternidade propicia olhares diferentes e notamos isso nos animais também. É o caso da Queen que está com esse olhar para seus 10 filhotes que cuida com muito amor. Hoje completam 9 dias e ainda estão com os olhos fechados. Coloquei as fotos no site hoje para serem apreciadas. Farei fotos melhotes assim que ficarem com mais idade.

Estou de longe por estar me recuperando do acidente no pé mas hoje fui ao canil e tirei fotos com a ajuda da Ida. Mas fico perto deles e aprecio os adultos pela janela. Converso com eles. Parece que eles entendem. 

Eu fiz uma aquisição muito interessante de um macho que nasceu em um outro canil. Esse macho, agora com quatro anos, tem por parte de sua mãe apenas cães New Kraftfeld mas por parte de pai tem cães importados que eu não tinha nenhum deles. Ele é neto do Hendrix e herdou a sua morfologia. Só me parece mas alegre, embora tenha a sua seriedade e desconfiança. É tigrado com colar branco. Seu nome é Will. Quando eu puder tirar fotos eu colocarei no plantel. Ele é bala!!

Mais um tanque para o Campo de Força!


  • 19 de Setembro de 2013
  • Nasceram os filhotes da Queen com o Tottenham

Queimei meu pé direito com água fervendo ontem. Estou de molho passando medicação, vaselina e inativo para sair de casa. Nem chinelo posso calçar. Terei que enrolar meu pé com gase e atadura depois de amanhã e colocar um sapato maior para entrar na igreja pois levarei minha filha para o altar no sábado. Ela não sabe. Não quero preocupá-la nesse momento.

Bem, sei, através da Ida que está monitorando a Queen, que os filhotes nasceram. Ela está meiga e atenciosa com a prole. Estou curioso para ver mas farei isso só no sábado quando terei mesmo que caminhar. Darei detalhes em breve. Turminha grande. Vamos torcer que tudo corra bem. 

Nesse momento, deitado no quarto, com o notebook sobre as pernas consigo ver, através do janelão, um céu que recebe nuvens em maior número gradualmente. A previsão é de chuva e frio nos próximos dias. Enquanto o querido sol se faz presente percebo reflexos de claridade entre as folhas de uma pitangueira repleta de flores brancas pequenas e delicadas. Mais atrás vejo um imeno cáctus centenário que mede uns 10 metros de altura. Na frente as flores singelas da pitangueira e no fundo os espinhos do cáctus. Isso me faz lembrar a ninhada da Queen e a minha queimadura no pé. Os contrastes da vida nos ensinam que na simplicidade encontramos a beleza e na saúde repousa nossa maior riqueza.

Bom dia a todos!


  • 12 de Setembro de 2013
  • Aniversário...

Esse mes tem sido intenso. Tenho funcionado tanto que esqueci que estarei de aniversário na 3a feira próxima. Minha mulher disse que iria comprar meu presente e eu me dei conta que ficarei mais velho. Minha irmã acha lindo ficar mais velho por achar que se estamos envelhecendo continuamos vivos. Eu acho uma dicotomia pois nos aproximamos da despedida. Seja como for o cirurgião plástico Ivo Pitangui disse: estou num acordo com a morte. Eu não penso nela e ela não fala comigo.

Os filhotes das ninhadas recentes foram especiais. Muitos eu gostaria que tivessem ficado aqui mas minha mulher me policia e impede que eu hipertrofie o plantel além de certos limites. Tenho nesse momento uma fêmea filhote da Thora com o Monster. Estava reservada para mim e disponibilizei por esses motivos. Esse cruzamento da Thora com o Monster mereceria ser repetido. O mesmo eu digo do da Maphia com o Cielo. Que cruzamentos!

Nesse momento estou com duas ninhadas a caminho. A da Sweet Queen (debutando como mãe) com o Tottenham que ocorerrá nos próximos dias e a da Shadow (debutando também) com o Cielo Calígula. Para saber melhor sobre as perspectivas dessas ninhadas seria interessante ver o que escrevi na descrição do cruzamento e olhar no plantel detalhes desse americans. Não tenho dúvidas sobre a qualidade que está a caminho. Como ambas debutam como mãe sempre existe a insegurança natural sobre o que irá acontecer. A Queen por exemplo nem entrou na caixa de maternidade. Está estranhando o local. É uma novidade e toda a novidade pode trazer ansiedade.

O Grêmio vem se saindo bem no campeonato e isso me alegra. Pergunto seguidamente para a pessoa que faz amizade comigo de outro estado o time que torce e percebo como o futebol é uma ilusão necessária para fugirmos da realidade nua e crua da vida.

Gandhi uma vez disse: "todas as minhas atitudes e pensamentos convergem para o mesmo ponto e todos as minhas metas se direcionam para um único desejo. E esse desejo e estar face a face com Deus e sei que esse dia chegará".

Ele era uma grande alma como de fato seu nome Mahatma significava. Talvez Gandhi, no fundo, fosse Gremista. (brincadeira).

Alguns pedigrees chegaram. Hoje registrei as ninhadas da Maphia com o Cielo e da Macabra com o Cielo. Chegaram os pedigrees da Spartha com o Gibson, da Kay com o Blue Rambo e da Europa com o Blue Rambo e da Europa com o Blue Rambo.

Estou pesando em cruzar a Pit Blue com o Beatle quando ela entrar no cio.

Eu tenho certeza que o brasileiro tem preguiça de ler. Volta e meia uma pessoa entra no meu site e me envia um e-mail com perguntas fantásticas que provam que ele não leu nada do site:

- o sr conhece a raça há muito tempo? o american é diferente do pitbull? como ele é com outros cães? posso ter crianças em casa? seus cães tem pedigree? o sr. envia para outros estados? O sr. está com filhotes?

Enfim, perguntas que após uma breve leitura no site se encontram essas e outras tantas respostas. Ainda bem que alguns gostam de ler.

Good buy my friends. Thanks to be here!


  • 26 de Agosto de 2013
  • Frio e filhotes...

Estava esperando que o tempo melhorasse para tirar algumas fotos para um carioca ansioso por ver sua filhote após conchectomia. Como o frio não cessa e ainda chove eu estaria por desistir mas dei minha palavra e acabei na chuva mesmo com uma bela femeazinha da Maphia com o Cielo. De passagem, essa ninhada foi excelente. Todos os seis filhotes compactos, musculosos e com temperamento terrier.

Os filhotes da Thora com o Monster que ainda tenho são imperdíveis. Recomendo com R maísculo, pela estrutura e genética.

Hoje veio um casal me trazer o único filhote da ninhada da Makabra com o Cielo que ficou em Porto Alegre (os demais foram para outros estados). Ensinei como fazer o curativo nas orelhas para ficarem eretas. Tirei fotos. Coloco-as aqui!


  • 23 de Agosto de 2013
  • Chuva e filhotes...

Fui num local em Porto Alegre para trocar o guidom da minha moto. Eles são especialistas em customização. Um pessoal bacana e todos atendem bem nesse local. Se chama Komodo. Interessante porque o nome poderia ser Komoto, mas creio que o modo tem relação com o modo de vida, estilo ou outra razão. Esqueci de perguntar. Não posso buscar a moto que deve ficar pronta hoje pois chove muito agora e ainda o frio chegou forte. Os filhotes sentem o frio e colocamos um cobertor dobrado em cada canil dos friorentos. Os filhotes entram numa casinha que colocamos dentro do canil e assim se esquentam. Uma filhote da Makabra está sozinha aguardando a sua viagem para a semana próxima. O Anselmo do RJ aguarda ansioso a sua ida. O Anselmo é um biólogo dedicado e inteligente. Sonha em ter um AST e decidiu que seria um New Kraftfeld. Deseja que seja uma femea compacta e de temperamento forte. Creio que a mocinha que mandarei, filha da Maphia com o Cielo terá as características bem terrier que ele almeja. E, de lucro é bela! Gosto de agradar as pessoas. DE sentir do outro lado da linha ou nas mensagens de e-mail a satisfação e a alegria. Não poderia ser diferente nesses dias em que o diálogo foi substituído por frases em torpedos. Até a minha filha me manda torpedos. Como é melhor ouvir o calor de uma voz que segue um fio até os teus ouvidos mas chega ao coração. As frases dos torpedos me barecem burocráticas e frias. Mas nossa imaginação tenta colocar calor naquilo que é frio. A vida é assim. Precisamos aumentar a realidade com nossas fantasias e diminuir o tormento com nossos devaneios.

A Sweet Queen me parece grávida do Tottenham e a Shadow, que cruzou com o Cielo ainda não mostra sinais. Ainda tenho belos filhotes do Monster com a Thora. Mas nem todos ainda perceberam. O ser humano apesar de ter olhos muitas vezes não enxerga. Muitas vezes buscamos uma jóia numa excelcitude quando na verdade está ao nosso lado.

Estou preocupado com a forma que as pessoas estão brincando de criar e cruzam esse com aquele indiscriminadamente e colocam a venda até no Mercado Livre. Uma pessoa que adquire um cão pelo ML não pode ser levada a sério mas quem anuncia um cão no ML deveria ser presa. Não a prisão convencional pois não se constitui crime fazer isso. Mas um outro tipo de castigo que deveria ser destinado para as pessoas que contribuem para o aniquilamento de uma raça. Esse leilão de valores em que as pessoas procuram pelo preço é um crime que se faz para o AST. Os que anunciam assim estão desesperados para vender e essa atitude é péssima para a raça pois no momento que um criador sério tem que competir com esse tipo de gente a raça perde. Um dos anunciantes eu encontrei o termo tradição para se referir ao seu canil. Interessante que eu nem conheço esse canil. Eu que crio há 20 anos. O dia que eu parar de criar sentirão saudades os que me conheceram.

Mas o que fazer além de seguir em frente seguindo os ditames pessoais e perseverando nos próprios ideais. Mas todos nós somos responsáveis. Cada um deve fazer a sua parte. Aos que compram pelo ML recomendo que adquiram o mais barato possível e orem para que no futuro um desses americans não ataque um filho seu ou uma pessoa querida. Economizar nessas horas e procurar o ML em vez de um criador com história pode custar muito caro mais tarde. O tempo não costuma poupar ninguém.

 

 


  • 20 de Agosto de 2013
  • Ser o melhor.

Escrever nesse espaço é um exercício de espontaneidade. Uma oportunidade de comunicação mas também um local onde pode existir vazão para impulsos. Quando se pensa antes de falar ou escrever se corre menos riscos de ofender alguém ou de dizer o que não se deve. Eu não penso antes de escrever aqui. Eu sublimo o que se passa em minha mente. Existe um ato de pensar mas ele é dominado pelo instinto de sublimar, dizer, expressar, protestar, comunicar e colocar de forma o mais transparente possível o que se passa dentro de mim. Não vejo nenhum criador no mundo que coloca um espaço em seu site para dizer o que pensa sobre si, o mundo, a criação de sua raça predileta, o seu trabalho de criação e, em última instância a sua vida. Os criadores se escondem e apenas mostram uma mercadoria. As pessoas de modo geral, acostumadas a isso pensam que todos são iguais. Os criadores que competem, de um modo geral admiram e odeiam aquele que se destaca. E odeiam ainda mais aqueles que se julgam os melhores. Como é o meu caso. Eu tenho a consciência que não existe um criador de american no mundo que se mostra como eu em seu trabalho, em seus projetos, em seus pensamentos, em suas investigações sobre os seus americans e o que pensa que resultarão os cruzamentos. Duvido que existam muitos criadores que atendam um telefone anos depois de enviar um american e trate a pessoa como se fosse uma amiga. Duvido que existam muitos que conversem com seus cães e os ame. Que muitas vezes tenham a face molhada por alguma lágrima que incontidamente surja ao entregar o filhote na companhia aérea e se despedir. Minha mulher rotimeiramente passa por isso. Eu, mais duro um pouco, racionalizando, me seguro mais.

As vezes nós nos esforçamos para sermos o melhor numa determinada atividade e outras vezes nos tornamos pela forma como somos nessa função. Simplesmente vencer um ranking de melhor criador pelos títulos conquistados em exposições não nos credencia obrigatoriamente como melhores. Os rankings que disputei eu venci e foram seis de melhor criador do Brasil. Mas nesse momento não estou disputando embora tenha condições de formar um grupo de americans para vencer. O que me torna o melhor é porque amo e sei o que faço e trato com amor tantos os filhotes, como os adultos e as pessoas que entram para a famíla New Kraftfeld. Muitos devem pensar que possa ser demagogia e narcisismo. Muitos devem pensar que como nunca mais liguei para eles significa que os esqueci. Mas isso não é verdade. Eu envio americans para todo o Brasil e creio que me considerando como pai de tantos filhos deveriam ser os filhos a ligar para os pais ou mandar e-mails. 

Eu tenho tanto por fazer no dia a dia que não tenho como ligar para um a um. São centenas de americans New Kraftfeld atualmente espalhados por esse Brasil. Sou o criador que mais enviou americans para o território nacional. Os sangues nascidos no Campo de Força foram os que mais influenciaram o fenótipo e a genética da raça no Brasil. 

Muitas vezes uma pessoa acha que trazendo um american de fora esteja tendo uma qualidade melhor que encontraria aqui. Muitos americans que enviei e que passeiam nos jardins das casas de pessoas que os amam poderiam estar vencendo exposições concorrendo com esses importados. Na verdade a minha base é de americans importados e que com pedigrees extremamente premiados lá fora. Eu mesmo já conquistei com um New Kraftfeld um campeonato mundial macho. Mas não podemos ficar nessa neurose de importar sem parar. O gostoso é criar a partir do que temos e ir aperfeiçoando até atingir o que almejamos. Essa que é a mágica e o pulo do gato. O criador especial tem alma o criador mediocre pensa apenas em vencer e vender.

 


  • 20 de Agosto de 2013
  • Videos!!

Vejam os dois vídeos novos que coloquei. Dos filhotes da Thora com o Monster e da Europa com alguns filhotes de ninhadas diferentes. Ela é uma mãezona e aceita para brincar qualquer filhote. A Kay também é assim.


  • 15 de Agosto de 2013
  • Filhotes...e outras realidades.

Os filhotes da Thora com o Monster estão de fato maravilhosos. Fiz um belo filme mas usei a Nikon em vez da Sony e na hora de editar o meu programa não está lendo essa mídia da Nikon. Mas vou far um jeito. De toda a forma estão compactos e com muita estrutura.

A Shadow cruzou ontem mas hoje já não deixou mais o Cielo realizar os seus desejos instintivos. Isso não é bom para O Cielo. Lamento por ele... Mas como ainda vejo gotas de sangue no canil dela penso que ou ela ainda não está bem no ponto e deixou ontem por acidente ou doeu e não quer mais. Essa hipóteses deixaria o Cielo em depressão e nos tiraria a oportunidade de vermos a primeira ninhada da Shadow. As fotos que tirei hoje pela manhã e que colocarei no site hoje a noite revelarão o quanto bonita está a Shadow. É admirável a paciência que os machos tem ao continuarem tentando cruzar mesmo levando mordidas da fêmea que esteja os afastando. O desejo instintivo é tão elevado que a dor é anestesiada pelas pulsões enebriantes da libido.

Eu tive um macho chamado Killer. Ele era filho da Maggie Bullcasul com o Gameness Konan. A Maggie me pertencia e por isso ele era um New Kraftfeld. Era quase todo branco, uns 80% e pirata. Branco e vermelho. Elegante, sem gordura e pura musculatura. Não era muito afeito a "frescuras". Objetivo e direto. Não era o tipo Don Juan que lambia desenfreadamente a almejada e suportava todos os tipos de dores na ânsia de atingir, num determinado momento futuro, a realização de seu desejo. E muito menos o fraco que após algumas agressivas manifestações da difícil beldade sucumbia à desistência e se recolhia ao destino inexorável.

Killer fazia juz ao nome. Era um matador! Um dia uma pessoa levou uma fêmea para cruzar com o Hitler. O Hitler era um tarado sexual. Mas era educado. Um Lord ingles repleto de fogo entre as pernas. Mas incapaz de agredir a nova amada. Depois de ver as investidas infrutíferas do Hitler e temer por sua integridasde eu fiz a seguinte afirmação para o meu amigo: a situação está difícil! Tua cadela é um terror! E agora? - me perguntou o amigo. Respondi: só existe uma possibilidade de chance! Qual? - indagou o curioso amigo. Respondi com ar meio técnico e prognosticando o destino: o Killer! Meu amigo aceitou na hora.

O Killer apareceu com seu andar rápido e determinado. Subiu na cadela e assim que ela tentou arriscar a fazer uma menção de mordê-lo ele externou um rosnado no pescoço dela, rente ao seu ouvido que a paralizou. Engatou rapidamente, naquela mesma tentativa e consumou o ato! Só faltou fumar uma charuto depois e tomar um champagne.

Escrevi algo hoje no ícone Verdades e Mitos (clique em Cultura) que talvez tenha algum interesse para os que pensam em american bully. Talvez arrume alguns inimigos. Mas quem tem opiniões fortes sempre gera polêmicas.


  • 05 de Agosto de 2013
  • Muita função!

Os dias tem sido intensos. Muita função com os filhotes pois são muitos os cuidados nessas horas. A rotina é trabalhosa e nos consome. Mas quando estamos com ninhadas, em suas idades específicas diferentes e gerando cuidados especiais a tarefa se multiplica.

Estou para tirar novas fotos dos filhotes da Thora com o Monster. Farei um filme também. Até 6a feira eu colocarei no site!

A Shadow está no cio. Nunca cruzou. Estou analisando o macho que escolherei. Aguardo se a Queen está ou não grávida do Tottenhan. 

Algo que precisa ser visto com atenção é a combinação da Thora com o Monster. Terão muita estrutura e belas cabeças. Tanto o Monster como a Thora possuem gens que geraram americans extremamente premiados e de impacto visual. Nessa ninhada existem diamantes. Para procurar diamantes o homem garimpa numa mina. Essa ninhada é uma mina. 

A vida é uma mina. Em nossa existência precisamos garimpar o que realmente possui valor tanto no sentido afetivo como moral. O melhor não está disponível aos olhares imediatos mas sim aos atentos. Excelentes oportunidades podem surgir e nós nem nos apercebemos que essas opções mudariam tudo. Escolher errado em qualquer sentido da vida nos provoca um destino ruím. Geralmente não temos como voltar.

Por isso é importante começar bem e formar um bom alicerce quando se deseja criar uma raça ou se ter um american para passar anos conosco. 

Um ótimo american é uma jóia. Um diamante. Mas na verdade é muito mais que uma pedra preciosa pois nos dá afeto sem restrições ou exigências de troca como os homens comumente fazem.

Qual o valor de uma amizade verdadeira?